Santa Cruz
Reservas Ambientais
SOS  Meio Ambiente
SOS últimas notícias
Rio Piraqueaçu
Histórias
Imigração Italiana
Aldeias Indígenas
Expo Arte e Poesia
Links Favoritos
 


VITÓRIA, VAMOS FESTEJAR!!! DEPOIS DE UMA LUTA QUE DUROU 10 ANOS, FOI PUBLICADO NO DIÁRIO OFICIAL DA UNIÃO  EM 16 DE JUNHO DE 2010 A CRIAÇÃO DAS Unidades de Conservação marinhas solicitadas INICIALMENTE por MORADORES DA REGIÃO, NO ANO DE 1999.

Estão criadas as Áreas de Preservação Ambiental (APA) Costa das Algas e o Refúgio de Vida Silvestre (Revis)  de Santa Cruz, ES. A A comunidade do litoral de Santa Cruz, através da Associação dos Amigos do Piraquê-Açu em Defesa da Natureza e do Meio Ambiente (AMIP), juntamente com várias entidades, se mobilizou intensamente   durante 10 anos para criação na região do Refúgio de Vida Silvestre (Revis) de Santa Cruz e da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa das Algas. 

Segundo o Ibama, a APA Costa das Algas, com área de aproximadamente 112.545 hectares, tem como objetivos: proteger a diversidade biológica dos ambientes marinhos colonizados por bancos naturais de algas calcárias e não calcárias e fauna associada, com representantes dos diversos grupos taxonômicos marinhos; proteger espécies migratórias como peixes pelágicos, mamíferos e tartarugas marinhas que utilizam a área para alimentação e abrigo e reprodução; ordenar o processo de ocupação da orla marítima e recuperar a vegetação de restinga da faixa costeira e confrontante às praias da região; adotar medidas de ordenamento e gestão da atividade pesqueira, visando a recuperação dos estoques pesqueiros que ocorrem na região, com especial enfoque para a sustentabilidade das pescarias artesanais e de pequena escala praticadas pelas comunidades costeiras da região.

E ainda: adotar medidas que propiciem a capacitação, valorização e organização do setor pesqueiro na área da UC, visando a melhoria da renda e condições de trabalho das comunidades pesqueiras da região; proteger os depósitos de sedimentos biodetríticos e nódulos calcários, importantes para a produtividade biológica da região e para o equilíbrio dinâmico da linha de costa.

Já o Revis da Santa Cruz, com área de 32.562 hectares, ainda segundo o Ibama, tem como objetivos: não permitir a extração e coleta de sedimentos biodetríticos e nódulos calcários; não permitir a coleta manual ou mecanizada de algas calcárias por pessoas jurídicas ou destinadas a estas.
E sujeitar às regulamentações a serem definidas no plano de manejo 'a coleta manual ou mecanizada de algas não calcárias por pessoas jurídicas, prevista na IN 46/2004 do Ibama". Será permitida a coleta manual por pescadores profissionais de algas não calcárias e de algas arribadas, prevista na IN 46/2004 do Ibama, a qual será objeto de regulamentação pelo plano de manejo; a coleta de algas arribadas em praias de interesse turístico será permitida mediante autorização do Ibama, na forma da IN 46/2004.

“A Amip entende que os pescadores devem continuar a aproveitar as algas como um complemento da sua renda e não como fonte principal. Desta forma, e com a ajuda das unidades marinhas, seria possível desenvolver um projeto com apoio técnico e científico que orientasse a quantidade que pode ser coletada de algas arribadas e que não comprometerá a fauna na região”, ressaltou Luis Cláudio Ribeiro, da Associação dos Amigos do Rio  Piraquê-açu (Amip).

NAO DEIXE DE LER , veja a seguir: 

Projeto Arca de Noé : programa desenvolvido na região de Santa Cruz por André Ruschi para educação ambiental.

http://www.augustoruschi.org/

Para saber sobre o processo de criação das UCs Marinha Refúgio de Vida Silvestre de Santa Cruz e a Área de Proteção Ambiental (APA) Costa das Algas, pesquisar nos links abaixo:

 JORNAL ON LINE SÉCULO DIÁRIO

http://www.seculodiario.com.br


Litoral capixaba: o caso de Santa Cruz  31/07/2006
Por Roberto Sforza  . Leia no endereço:  

http://www.seculodiario.com.br/novo/eg_exibir_arquivo.asp?vdata=02/07/2008


ENTIDADES QUE APOIAM A CRIAÇÃO DO Refúgio de Vida Silvestre (Revis) de Santa Cruz e da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa das Algas:

Associação dos Amigos do Rio Piraquê-Açu em Defesa da Natureza e do Meio Ambiente - AMIP;

Organização Consciência Ambiental - ORCA;

Projeto Golfinhos - RJ;

Programa de Estudos de Animais Marinhos - Universidade Federal da Bahia;

Museu de Ciências Naturais da Pontifícia Universidade Católica/PUC de Minas Gerais;

Projeto MAMA da Universidade Estadual de Santa Cruz - Bahia;

Laboratório de Mamíferos Aquáticos - Manaus - AM;

Laboratório de Dinâmica Populacional - Instituto de Biociências - PUC - Rio Grande do Sul;

Associação dos Amigos do Lameirão - Vitória ES;

Estação Biologia Marinha Ruschi;

International Training for Environment Leadership - ITEL;

Associação Capixaba de Meio Ambiente - ACAPEMA;

Brazilian Right Whale Project/Projeto Baleia Franca - IWC/Brasil ; 


VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL

 
Top